11 de outubro de 2013

Eu Indico # 400

Estávamos no mercado, coisas que faltavam para o almoço.
Mas antes passadinha no eletrônicos, saber as novidades.
Uma TV linda, enorme passava um filme com um mostro verde. Parei para dar uma olhada. Não consegui para de ver. O pessoal continuou as compras e eu segui assistindo.  Rafael foi saber que filme era e tinha pra vender, quis comprar, não deixei. Onde já se viu!rs


O nome?
 John Carter - Entre Dois Mundos‎


Em uma viagem, Rafael me surpreende com o filme já baixando no Ipad, para assistirmos em voo.
Amei o filme, vi inclusive mais de uma vez.
Eu adoro essas historias malucas, gente misteriosa e  com coisas simplesmente inexplicáveis! E bichos estranhos e interessantes. Não é atoa que meu filme preferido é MIB - Homens de Preto. 
Pois bem, 
Dizem que o filme não teve a repercussão esperada e é tido como fracasso de bilheteria. Ainda bem que eu assisto filmes sem me preocupar se ele é aclamado por critica ou publico. E se querem saber, ele vai pra minha lista dos 10 Mais.

Recomendo, para quem tem gosto pelo diferente.


9 de outubro de 2013

Papo furado # 399

Eu sempre digo as coisas que quero dizer, sem muitos filtros para não me perder em amabilidades fúteis e patéticas.
Eu poderia dizer aqui que sofro muito sendo como sou. 
Mas seria mentira. Não sofro, alias eu venho me dando muito bem sendo como sou.
Eu procuro, não falar nada que eu tenha que voltar atrás. Difícil, mas eu tento.
Falo muito, por que penso muito. 
Eu sei que muitos dirão que quem pensa bem não fala, eu direi a eles: foda-sem.

Eu falo por que eu tenho o que dizer, por que a omissão me corroí e eu posso me arrepender de ter dito, em alguns casos precisar me desculpar e assumir conseqüências da minha opinião. Mas não dizer é um câncer. E contra o câncer somos muitas vezes impotentes.
Eu não gosto de ser impotente.
Eu gosto de marcar as delimitações. Até aqui pode, daqui pra frente não. 
Gosto de dizer como sou logo de cara, para não haver mal entendidos.
Carrego amigos de longa data, o que me leva a crer que tive sucesso em alguns relacionamentos, mesmo sendo impulsiva, consegui conserva amigos. Eles me entendem e me aceitam. Ou só me aceitam. Indiferente, por que somos todos tão mutáveis que entender o outro é querer demais.
Embora eu ganhe fama por ser bocuda, ninguém  em estancia nenhuma da minha vida, vai me ouvir dizer "Eu te conheço."
Não. E odeio que me digam isso. 
Não pode haver ninguém que nos conheça de fato, por que se assim acharem, não estaremos sendo autênticos.

Seremos Previsíveis, Deus nos perdoe. 

Nenhum momento é como outro. Atravessar a mesma ponte, todos os dias nos revela paisagens diferentes. Basta sermos atentos. 
Não, por favor, não diga que me conhece, que sabe como reajo. O que mais perto você pode chegar disso é ser um apostador. 
50% a 50%, como diria Tom Hanks. 
E haverá dias, não por falha de carácter, mas por fruto do meio, que tomarei decisões contraria ao meu comportamento. E voilá, dirás que Não me conhece, mas com desprezo no olhar e se sentindo enganado.
Não, nem amizade nem negócios nos fazem peritos no ser humano, somos particulas de algo muito maior. Ter opinião nos individualiza e ser franco nos fragiliza.
Sou frágil, sou fera.
Não, por favor não abra sua boca pra dizer que me conhece.
 Esse é um trufo que nem eu tenho.

Aos navegantes, permita-se ser apenas humanos, a Divindade trás consigo maldições.

Antes de ser Adivinho, abra seus olhos veja o horizonte.

O interior do outro, pertence ao outro.
;)
E no mais, que se foda essa porra de sociedade!

5 de outubro de 2013

Madrinha é mãe do Coração # 398

"Ser madrinha é amar incondicionalmente um ser gerado no coração."

Pois é. 
Eu sou madrinha. E isso me fez muito feliz. Ser Madrinha do Lucca é uma honra.

Eu amo muitas outras crianças. Mas o Lucca, o Lucca eu esperei a vida toda.
Promessa de infância, cumprida e abençoada.
Eu o vi nascer. 
Não, não foi saindo da barriga que eu o vi, por que claro, cheguei atrasada.
O que eu vi, foi o nascer do amor entres seus pais, o frio na barriga antes do exame médico. A alegria do resultado.
O amor como herança.
Amar o Lucca é natural pra mim. Nascido do meu coração. 
A vida, a rotina e uma falha de compromisso minha, fez com que eu perdesse algumas proezas de seu crescimento. Mas se vocês querem mesmo saber, a parte mais legal, vai ser agora, quando ele me chamar de tia, segura na minha mão e a gente correr junto no gramado ou de encontro ao mar. É o final de semana na minha casa, com ele chorando pra não ir embora no domingo. Sorvete e chocolate no lugar do almoço e a mãe dele puxando nossa orelha. 

Quero ser para ele a gargalhada na hora errada, a foto fazendo careta, tocar a campainha e sair correndo. Brincar de Amarelinha e riscar a camiseta da escola.
Quero ser o soluço curado com susto, o desenho de um relógio no pulso e a certeza que a vida pode e deve ser Maravilhosa. 

Ser Madrinha é muito BOM.

18 de setembro de 2013

Etc&Tal # 397 - Por Caroline

Abraço
subst. m.
1. Acto de apertar alguém nos braços
2. Expressão de afecto ou amizade: Dá um abraço à tua família.
Sinônimo: Amplexo


Já abraçou quantas vezes hoje? Não falo do abracinho do oi, falo do abraço apertado, que quase encosta corações, que troca energia, que passa paz, amor, conforto, carinho. Aquele que você da nos seus filhos, marido ou familiar, quando esta em um dia difícil ou apenas carente de abraço verdadeiro, precisando de um abraço.
Abraçar é mais do que um ato do dia a dia, é um remédio. É cura. É o travesseiro macio depois do dia difícil. É trocar energias boas.
Exagerado, apertado, desajeitado, delicado, tímido, relâmpago, sanduíche. Não importa.
Abraçar purifica, conforta, te deixa leve, tira um peso de suas costas.
Purifique alguém, conforte, deixe leve, tire o peso. Abrace.
E então, já abraçou?
por Caroline 

16 de setembro de 2013

Jogos e Eu # 396

Sou uma mulher cheia que se vicia.
Por isso nunca usei drogas.
Quando vejo, já estou dominada pela "coisa".
Já fui de perder dinheiro em bingos. Sim, fui. E claro que eu morro de vergonha. E fim, não quero mais falar desse episodio.
Me vicei também em baralho, de amanhecer o dia jogando e manter a pontuação em caderno de 10 matérias.
Me viciei certa vez em blogs, e cá estamos nessa lida.
Como sou das antigas, joguei muito  jogo da Cobrinha (Snake) pelo celular, meu e dos outros... Tetrix noo minigames com um milhao de jogos!
Dai venho a era Online e com ela surgiu a fazendinha no Orkut, lutei muito pra aderir, mas quando o fiz, me joguei. Tenho até vergonha de lembrar
E desde então, procurei me separar de jogos. 
Ai veio o Iphone na minha vida. E pouco depois de aprender a mexer, baixei o Candy.
Não vou dizer que me arrependo, e confesso que só parei por que alem de não conseguir passar de determinada fase, apareceu outro jogo o Clash, foram madrugadas a dentro acabando com a minha sanidade e um dia.. bem um dia minha amiga tava jogando o Hay Day e cá estou eu programando meu celular pra desperta na hora que certo produto ficasse pronto. Eu sou assim...
Me jogo. Muitos daqueles post no Facebook sobre não mandar Convite pra jogos, são direcionados pra mim, que não ligo. Ainda mais agora que eu tenho companhia, Rafa joga também, a gente compete, eu apelo ele recua e vamos assim, absortos em nossas paranoias.

PS:Ainda não desinstalei o Candy...



9 de setembro de 2013

Etc&Tal # 395 Por Caroline

Aquela agonia que aperta o peito nos fazendo implorar por ar através de lágrimas, aquele meio segundo que dura um dia inteiro se sentindo incompleta. 
Aquela gratidão eterna por aquele abraço tão valioso. 
Aquela vontade de trazer pra perto e não deixar mais sair. Aquele querer o bem seja aonde estiver só pra tentar mostrar o quanto ama. 
Aquela lágrima que escorre e trás em cada gota um aperto a mais no peito e uma dor a mais na cabeça...
Mas que não chega perto de mostrar o que tem atrás de tudo aquilo. 
Aquela saudade.

por Caroline

6 de setembro de 2013

Passei por aqui! #394

-Oi, você ainda tem blog?
-Tenho sim.
-Ah...
-Só não ando escrevendo tanto...
-Ah ta achei que tinha me excluído da lista de acesso.
-Ops!

Então é basicamente isso que escuto.
Não gente, não larguei.
Tô aqui ainda..
Mas ta punk!
Eu ando sem idéias...
Me parece as vezes que já escrevi sobre tudo!
Não é desculpa esfarrapada, mas quando me vem uma ideia, pesquiso e pá:
Tenho texto publicado sobre.
Ok.
Nunca falei sobre diabetes.
Mas não eh esse o foco né?
Podia falar do meu peso, mas é assunto velho que não muda, alias só aumenta.
Bem esse texto é pra dizer que sinto falta também.
Que ser lembrada que vocês setem falta rende assunto ou seja a minha falta de assunto virou post e hoje eu tô aqui.
Inclusive já terminei.
;)

Volto em breve.

2 de agosto de 2013

6 anos de Duda # 393

"Eu encontrei uma razão para
Mudar quem eu costumava ser
Uma razão para começar do zero
E a razão é você...

Eu encontrei uma razão para mostrar

Um lado de mim que você não conhecia
Uma razão para tudo que eu faço
E a razão é você.."

São 2190 dias de Você na minha vida. 
Poucos foram os dias que não te vi adormecei, que não acordei com o seu corpo quente ao meu lado. 
Eu tenho 10950 dias de vida, mas os que importam, os que me fazem existir são esses 2190 dias de você e eu.
Eu amo você Eduarda mais que a minha própria vida. 
palavra amor é pouca pra dizer o que realmente sinto por você. 
Eu grito, eu brigo, bato e ponho de castigo. Eu chamo de chata e digo que não te reconheço, mas eu quero você de qualquer jeito. 
Eu amo o seu jeito, eu vivo por você. São dias de muita luta, superando, aceitando, descobrindo que sou mais forte do que poderia imaginar. É esticar meu dinheiro, para realizar seus desejos, fazer seus gosto e me odiar por mimar você. 
Mas seu sorriso, sua alegria. 
São 2 mil dias de felicidades.

25 de julho de 2013

Sempre e Mais # 392



Oi Flor,

Tenho percebido você triste... procurando respostas... 
Mas saiba, que são mudanças necessárias.
Eu tenho aqui do meu lado um monte de gente que me vê e não me enxerga. 

A vida é assim pra todos.

A decepção é por que a gente cria expectativas e vocês unidas e alegres o tempo todo, não é algo fora do real, mas na medida que crescemos isso muda.
Acredito que o sentimento ainda exista, o que a gente, todas nós vivemos é muito forte. Mas o dia a dia nos rouba a convivência.
Eu não sei como seria nós duas no mesmo espaço geográfico  por que eu falo mil palavrões ao mesmo tempo, e sua postura agora é outra. São coisas que você deveria ter se preparado.
Agora, sendo sua amiga e sabendo do seus sentimentos, eu te oriento a dizer a elas como se sente. Por que de repente, elas nem sabem!
Não custa nada né?

Relacionamento é assim mesmo, somos seres individuais tentando estabelecer vida juntos.
Haverá sempre momentos de tensão. 
O fim ainda tá longe pra gente. Não há roteiros a seguir.

Duda é aquilo que posto, doida maluca e linda. Não sei a quem saiu! Fico pensando em como posso ama-la tanto. 
Muito bom filhos. Mas só os tenha quando tiver sua casa viu? SUA. É muito caro e muito difícil, precisamos não ter preocupação em incomodar que não pariu..
Acho que é isso. 
Me mande mais e-mail, adoro papear com você.

Eu te amo pra sempre.
To aqui, neste email! me chama se doer.

Se não doer também!

17 de julho de 2013

Etc& tal - Por Caroline # 391

Sentada na beira do mar, com o pensamento naquele bolo de cenoura que ficou esfriando em casa. 
Ufa. 
Achei que estaria pensando em algum amor perdido. 
Felizmente não! Não gosto. Não quero. E não consigo nem se quisesse. 
Meu pensamento fica focado na beleza ou curiosidade da paisagem. 
Não me perco em planos ou pensamentos românticos, acho feio. Perda de tempo sabe? Pô, desperdiçar o teu tempo e a linda vista ao teu redor pensando em alguém?
Nada contra esses romances clássicos onde a mocinha passa a tarde pensando no mocinho, ou até no vilão, ou então essas músicas que falam sobre como pensam na pessoa amada o dia inteiro. 
Muito pelo contrário, eu até gosto. Mas que fique ali, com os apaixonados pelo amor e eu de platéia.

11 de julho de 2013

Lado B # 389 - Por Rafael

Volto logo.

"Viajo porque preciso, volto porque te amo!"

Esta frase poderia estar em qualquer traseira de caminhão, mas sem dúvida se encaixa em alguns momentos da minha vida.
Acontece que não sou daqui de sampa e as vezes preciso viajar para visitar minha família em Salvador/BA.
Seja um aniversário ou Dia das mães. Tudo isso seria muito simples se não tivesse esse elo de ligação tão forte com a Aline. 
O que era para ser uma situação saudável, pois muito se ouve que essas pausas fazem bem, se torna num período de falta de chão.
Fico perdido em não acordar ao seu lado e ver aquela cara de preguiça no travesseiro. 
O dia começa e não sei o que fazer, me preocupo se ela tomou café e se vai precisar de alguma coisa minha.
Percebo que ela também fica um pouco perdida mas as providências acabam nos ocupando até a volta.
Trocamos mensagens e assim nos alimentamos de nossa saudade.
Essa última viagem fui presenteado com um lindo sorrido na chegada do aeroporto. Foi gostoso demais vê-la me esperando no desembarque cheia de vontade de me abraçar.

É o famoso "Tá ruim mas tá bom".
 

Rafa

10 de julho de 2013

Paz e Luz # 388 - Republicando


Quem não curte ser lembrado por uma música, um vídeo, uma novela, um filme, sei lá. 
Quem não gosta de ser lembrado, afinal?
Eu lembro da Dani quando alguém diz Paz e Luz, quando ouço Legião, Raul Seixas e Lenine. 

Ah! se toca Nando Reis tenho vontade de ligar pra ela correndo.
Quase nunca ligo, mando muita SMS dizendo: Tratante. Feia. Boba. Chata.



Ela responde com: também te amo.
Sempre que alguém comenta de São Thomé das Letras é como se eu tivesse ido, de tanto que ela detalhou o lugar pra mim.
Ela gosta de Chaves e divergimos nesse ponto. Dai que nem pra mim ela é perfeita.
Mas a Dani é dessas pessoas que vem marcar a vida da gente, ensinar e embelezar nossas idéias.
Eu lembro sempre de você Dani, com musica e sem musica.
No seu aniversario eu lembro dos rodeios e penso como é bom ter saudades de alguém fantástica como você.

Feliz Idade!!

9 de julho de 2013

Renatinha, a minha Xuxuzinh #387 - Republicando

Faz muito tempo que eu não faço uma amiga nova. 
As que eu carrego, como sempre falo por aqui, são de longa data, algumas da época que usávamos todas fraldas e chupeta.
Uma das mais recentes é Ana e depois dela, fiquei um grande tempo sem ser conquistada, sem conquistar ninguém.

Dai veio a Renata.



A Renata é minha amiga mais fofinha.
Não. 
Ela num é gordinha, ela é magra, magra de ruim, por que come igual leão, mas mesmo quando ela briga comigo (coisa habitual) ela me diz:

Larga de ser bocó Xuxu.


Num é uma lady?
A Renata por ter sido também minha colega de trabalho, durante um período considerável de horas, foi uma companhia no céu e no inferno que foi uma determinada fase da minha vida e isso nos fortaleceu de tal forma que o tempo passa, semanas sem um telefonema e quando a gente se encontra e a mesma coisa, são os mesmo ruídos.

Eu acredito que ela é a pessoa que menos me entende e mais me aceita. rs

Eu quero te dizer Renatinha, que nunca vou esquecer do carinho na barriga, da visita ao hospital, mas não perdoou aquele cavalo maldito que deu pra Duda, você e seus presentes infernais!

Pra sempre na minha memória, feliz Tudo hoje e infinito.



8 de julho de 2013

Cai na Rede # 386

                               

Quando eu vi essa imagem, adorei. 
Super identifiquei.

Eu tenho perfil em quase todas as redes ai mencionadas.
Não sabia? Tenho um monte de rede social. Mas tenho vida fora da internet também e tenho passado, sem a internet.
Por que eu já usei um telefone preto deste. Tô a caça de um Globo deste dai pra Duda e procuro sempre olhar pela janela. De casa, do trabalho e do carro. Olho em volto, quando não tô com o celular na mão.. :S

Faz muito tempo que não revelo fotos pra um álbum, mas meu Instagram bomba.
Meu Facebook virou uma continuação do Instagram, apenas com uma outra publicação alternando as fotos que posto de forma sincronizada com o Instagram.
Não tenho outra agenda que não a do celular e e-mail, nada físico.
Tenho 3 e-mail. Recentemente direcionei as 2 contas pra uma só, o que parecia muito obvio, mas demorei.
E pra fechar tenho esse blog, nunca mais postei pra o Calcinha... mas tô sempre por aqui. Mas graças ao que vivo fora deste mundo online, posso vir aqui e conta coisas da vida real.

E você vive na rede?


5 de julho de 2013

Etc& Tal # 385

"Que nome tem estar cagando pra única coisa mais importante do mundo? 
Veja que desde o começo do ano passado, só pra citar tempos recentes, o amor já acabou três vezes. Acabou em março, em agosto e agora em fevereiro. Mas, só porque o cinismo nos dá gosto pelo jogo do contrário, posso dizer também que, desde o começo do ano passado, o amor já começou três vezes. Começou em janeiro, em junho e em novembro. Temos uma média de três a cinco meses tanto pro amor começar quanto pra ele acabar. 
O que significa que logo mais tamos aí. E depois tamos aí de novo. Como se essa coisa que tanto aconchega a loucura, como se essa coisa que tanto acidifica os cortes, como se essa coisa que tanto vulcaniza os tamanhos. 
Não passasse de um ping pong exato que satiriza as metáforas de profundidade." 

 Tati Bernardi


Tati sempre poetizando ogramente e inspirando indiretamente. A-M-O

3 de julho de 2013

Outros Tempos # 384


Engenheiros do Hawaii

quando te vi
tive a impressão de que não era a primeira vez
quando te vi
tive certeza de que não seria a última vez
não, não seria a última vez

?quem vem lá? quem será?
que passa como um filme
na fumaça de um bar
?quem vem lá? quem será?
que vai me salvar a vida outra vez
vai fazer de novo o que nunca fez

os tempos são outros
os erros, os mesmos
me diz como é que eu faço
me diz como é que eu posso
te encontrar mais uma vez

os tempos são outros
os erros, os mesmos
me diz como é que eu faço
me diz como é que eu posso
te encontrar
mais uma vez pela primeira vez

2 de julho de 2013

A Doida e a Careta # 383

Duda é tímida.
Mas logo se solta.
Não é charme.
É da sua natureza espreitar o ambiente. Acho que quando chegar num lugar, mentalmente ela já grava onde é a saída de tão precavida que é.

Não saiu a mim. 

Não nesse quesito primeira impressão. 
Eu sempre chego causado e ela me suplica, ai mãe por favor.
Preciso insistir para ela me acompanhar em peraltices, ela encara o desafio, mas com uma cara de quem se desculpa: minha mãe é doida gente.
As amigas dela me adoram, ela acaba se divertindo, mas a gente vê como ela se sente envergonhada, que mãe mais assanhada...
Sentada aqui agora, pensando sobre isso, me lembro de como me sentia e ainda me sinto com a minha mãe, livre, jovem e desbocada. QUERIA MORRER.
A gente sempre acha que vai ser melhor que nossos pais né? Mas eu sou da forma da minha mãe e ela me ensinou muitas coisas e aprendi muito mais com o que me incomodava do que pude imaginar. 
Hoje adulta, vendo Duda soltar minha mão por que gritei alguma besteira, penso que mesmo não tendo roteiros a vida se repete. 
A louca da minha mãe me criou, que apesar de todas as besteira que fiz, tô aqui, feliz e de bem com a vida, criando um ser especial. 
Duda vai se adaptar, achar o seu espaço. Tem em seu DNA a força guerreira que move minha família  Ela é minha e tudo que eu puder farei por ela. Eu penso em como ela se sente e vou trabalhar para que ela se liberte, pra que o seu brilho ofusque o meu, tudo ao seu tempo.

Mas vamos combinar?
Para de ser careta DUDA! ;)




1 de julho de 2013

V.I.P. # 382


Meu marido é elitizado.
Total.
Mesmo nascido de pais simples, crescido com mais três irmãos, não há como negar, sua essência é fina. 
Tem gosto refinado e sou sua unica exceção, sua escolha mais singela.
Difícil no começo, acerta o compasso, eu fã de Ragazzo, ele querendo jantar com vinho.

Mas diz o ditado que água mole em pedra dura...
Claro é muito mais fácil ser acostumar com o que é Bom, do que o contrário.

Não cedi ao vinho, mas comemos pizzas de qualidade, premiadas em revistas com Coca, no máximo soda. 
Mas hoje sei que uma boa massa de macarrão faz toda diferença. O azeite acrescenta vida ao alimento e uma sala vip de cinema, muda a gente por dentro.
Ainda não incorporei sua Água Perrier, mas entendo que pra você é um prazer.

Ele mudou toda a minha vida, me acrescentou virtudes.

Hoje sei a diferença entre frescura e bom gosto.
Não aceito menos do que mereço. 
Ainda gosto de uma bunginga, compro coisas que não me acrescentam, que não tem qualidade ou valia, mas é da minha natureza criativa ter coisas e substitui-las de imediado, sem muito apego. 
Só que hoje em dia, eu gosto do bom sem drama, sem me achar fútil. 
Viver bem é isso... É estar em paz consigo, com o meio, comer bem, dormir com sossego. Saber que somos especiais e por tanto só merecemos o que tem de melhor.

Obrigada Rafael Peixoto por ser este melhor na minha vida, me fazer querer ser melhor e principalmente por me apresentar coisas tão boas, como nossos lençóis de 600 fios!!

;)

Seu Burguesinho!





28 de junho de 2013

Osasco # 381

E agora eu moro em Osasco.
Isso mesmo. 
Osasco.


Alguns chamam de Mundo de Oz ou OZasco com Z. Tem até uma página no Face. Tem até quem diga que Osasco é a terra dos Pombos e dos Hot Dogs, inclusive tem até uma feira.
Mas estamos no mapa como Grande São Paulo
Moro literalmente na divisa. 
E me divido. Literalmente.
Duda estuda lá pertinho do Rafa, que trabalha do lado de casa e eu me descolo pra Sampa todo dia e volto de tarde, mas nem associo que não estou em SP.
Osasco está crescendo, nos atende em tudo.
Claro, falta restaurantes de qualidade, mas como falei é um pulo de Sampa.
Sim, o hospital não é referencia e sempre acabo indo pra capital...
Mas o cinema é bom. Não dá pra marcar cadeiras, mas tem os principais lançamentos. E muitas salas. Fora que estamos a pulo de Tamboré ou Villa Lobos.
Temos KFC e meu regime odeia, mas minha Gula se acaba.
Não temos rodizio, nem controlar. Mas como é uma grana mudar o endereço, continuo sofrendo com essa idiotice do Controlar. Muito, por que eu sempre esqueço e além de pagar essa Taxa absurda, pago Multa. Coisas de Aline.

Pertinho de casa tenho grandes mercados e como sou dona de casa agora, essas coisas me convêm.




Estamos perto da castelo branco e do lado das duas marginais. Isso mesmo sair de Osasco em horário de Pico é desafio.
Percebo muitas vezes que o povo de Osasco mesmo, não se intitula de Osasco  diz que mora na Zona Oeste. Ah vá! Não somos um bairro, somo uma cidade!
Porém do tamanho de um bairro de São Paulo, tem suas belezas e suas carências.
Nunca me imaginei morando "fora" de Sampa, mas hoje não troco meu Lar por nada.

Osasco SIM!



26 de junho de 2013

Pátria Amada # 380




Ah Rubem, por que não és tu o presidente dessa pátria?
Vendo agora, essas manifestações, lembro eu ainda menina os caras pintadas... Agora o povo da minha idade na rua, me questiono: sou acomodada?
Tá tenso #tá tenso.
Minha filha é questionadora, eu não aceito ordens que não façam sentindo, mas que parte eu tenho nisso tudo?
Minha educação escolar foi precária, copiei textos sem fim de uma lousa quebrada, com professores cansados e desiludidos.
Não posso culpa-los, nem a minha mãe que fez o que pode, nem a mim que sem a base, só me restou a essência guerreira. 
Mas e as perguntas que não fiz?
Não tem como reverte o que já vivi. Não há volta pra ninguém. 
Mas há o amanhã. Vi diversos cartazes de pessoas com crianças de colo, cobrando o futuro deles. Duda já não é bebe, mas é o meu bem mais valioso. Não tenho como deixa-la em casa e ir pra rua? Se eu não voltar do trabalho é uma fatalidade, mas de um confronto? 
Não é minha muleta, estou num debate sem fim, com a minha responsabilidade familiar e meu senso patriota. Exercer minha cidadania é importante.
Ser Mãe, superar todas as outras funções. Se sobrepõe.
Por isso eu grito aqui da minha casa: 
To de coração ai com vocês!!!
Essa luta é Nossa.

#oGiganteAcordou

19 de junho de 2013

Lado B # 378 - Por Rafael

Minha Parça.
Falar da Duda aqui neste blog é chover no molhado. Ela foi citada aqui em todas suas fases da vida com grande riqueza de detalhes.
Não vou falar simplesmente da menina Duda, mas da minha Parça.
Estava com mais medo da minha relação com ela do que com a mãe.
Tivemos afinidade logo no princípio e não dá pra pensar em mais nada sem ela.
A cabecinha confusa por diversas vezes me chamou de Tio, Rafa, Padrasto e por aí vai.
Um certo momento ela virou pra mim e disse: Você é meu "parça", fica mais fácil falar assim.
Nosso dia a dia é cheio de relações estreitas, sem a participação da Aline.
- Café da manhã
- A lancheira da escola com direito a cardápio cheio de exigências.
- Banhos onde alternamos os dias de lavar beeem o cabelo.
- Atividades recreativas com várias invenções no quarto dela.
- E Aline me adicionou em um novo desafio: Substituo ela em algumas noites contando historias para ela dormir.
O que importa é que adoramos o que estamos fazendo e eu me realizo a cada dia.
Rafael Peixoto

18 de junho de 2013

Etc&Tal - Por Caroline # 377

Essa semana não tem texto (Ahhhhhhh), acho que estou com um bloqueio criativo muito forte, então vou falar um pouco do que ando fazendo, mais basicamente de um livro que estou lendo. 
Delírio de Lauren Oliver.
Fala basicamente sobre uma cura para o amor, tão inocente visto em sociedade, que é considerada uma doença, forçando à população à passar por um intervenção tirando todo e qualquer tipo de sentimento com alguma ligação à este, sendo impossibilitado de se apaixonar por alguém pelo resto da vida casando-se com alguém "compatível a seu perfil" escolhido pelo governo.
É uma trilogia e estou louca para comprar os três livros, pois o que estou lendo é da minha amiga.

"Novamente o abrigo parece estar encolhendo, fechando-se ao redor de nós. Posso sentir seus olhos em mim como a pressão quente de um toque, mas tenho medo demais para olhar para ele. Tenho medo de me perder em seu olhar e me esquecer de tudo o que eu deveria dizer.”

Só por esse trecho já da para saber que o que acontece não é muito o "planejado". Estou pirando a cada capitulo que termino e ficando cada vez mais ansiosa para ler todos os livros e descobrir qual o final da história.
Então é isso gente, semana que vem tem texto (se eu não estiver muito ocupada pirando e delirando com o livro haha)

Beijos e cheiros.

17 de junho de 2013

Juu, a Amiga por pouco # 376 - Repuplicando


Juliana é a ex do meu Primo.
E graças a Deus por isso, nos tornamos amigas, por que se fosse por acaso da vida, fatalmente não nos aceitaríamos, pois somos muito diferentes.
Muito Mesmo.
E eu tenho aquele jeito todo meigo de não gostar de quase ninguém...rs

Mas com muito jeitinho eu fui me aproximando (eu tinha muito interesse em ser tia da filha dela...rs), hoje a gente debate sobre dieta, futuro das nossas crianças (que são amigas),  politica e poesia.
E é na poesia que a gente se entende mais.
Jú como eu, ama Tati Bernadi, Caio Fernando e qualquer pessoa que consiga traduzi em palavras a confusão que se passa dentro da gente.

Ela me mandou esse texto que considero Perfeito e o divido agora com vocês, que também são minhas amigas(os) nos mais diversos aspectos.
Pra  vai aquele Beijo e o desejo de muitas felicidades no seu dia.

Meu Deus, me ajude a nunca desistir de ser mulher.
Coloque um espelho no meio do caminho entre a lavandaria, o supermercado, o sapateiro...
E que, ao me olhar, eu goste do que vejo.
Não deixe que eu passe uma semana sem usar rímel,
um salto bem alto ou um jeans mais justo.
Proteja meus cabelos do vento, os brincos e anéis de olhares invejosos.
Nunca deixe faltar na minha vida comédias românticas e boas depiladoras.
Se eu tiver vontade de chorar, faça com que eu chore um dilúvio.
E que tenha saído de casa sem pintar os olhos.
Para cada dia triste, me dê uma vitrine de roupas lindas.
Já que eu nunca pedi milagres, faça com que as minhas celulites sejam ao menos discretinhas.
Me dê saúde, tempo livre e silêncio...
E que nunca falte perfume na minha gaveta.
Nos engarrafamentos, faça com que eu ligue o rádio e esteja tocando minha música preferida.
Me dê forças para comer mais saladas, mais frutas.
Cegue meus olhos para as sujeiras nos cantos.
Ajude para que eu chegue ao trabalho inteira.
Em dias difíceis, me dê persistência para seguir na dieta.
Dê também firmeza para os seios.
Proteja minhas poucas horas de sono e não me julgue mal, caso eu não acorde na hora.
Não deixe que minha testa fique tão franzida a ponto de parecer uma saia plissada.
E eu, uma louca estressada.
Faça com que o sol seja meu personal trainer e meu complexo vitamínico,
meu carregador de baterias.
Mas quando eu pedir um diazinho de chuva, não me pergunte por quê.
Para cada batata quente no trabalho, me dê um café recém-passado.
Entenda que, quando rezo para cancelarem uma reunião, não é gastar reza à toa, pode ter certeza.
No meio de tudo isso, faça com que eu ainda ache tempo para:
- virar namorada de novo;
- ir ao cinema;
- jantar fora;
- dormir abraçadinha.
Ilumine o espelho do banheiro e proteja meus cremes e segredos...
Ajude a não faltar gasolina e não furar o pneu e,
por favor, afaste os motoqueiros do meu retrovisor.
Senhor, por pior que seja meu dia...
faça com que ele termine e não EU.
Amém!

(desconheco a autoria.)

5 de junho de 2013

O Sumico do X #374

"Te odeio. Te adoro. Tudo na mesma oração!" #matemática 

Eu conclui o ensino médio atrasada.
Não por notas. 
Não que seja mérito o motivo real. 
Não me orgulho.
Eu desisti da escola,  2 vezes.
Ia me matriculava, ia primeiros meses, me destacava e... 
Vinha a monotonia!
A vida fora da escola era bem mais instrutiva.
Fiquei maior de idade e precisei tomar vergonha.
Me dediquei e tudo.
Mas hoje, em algumas situações adversas da vida me questiono:"como foi possível"?
Como consegui?!?!
As matérias humanas não deixo nada a desejar.
Sei a localização de muitos países, entendo  como chegamos a Brasil.
Mas quando sai do 2+2 na matemática, quando divide por três, quando bota raiz quadrada... Sou zero!

Sei nada.

Não sei o que eh X elevada a nada.
Regra de 3 pra mim deve ser o X que é procurado em todo exercício. 
Claro!
Não me enganam no troco.
Mas agora...
Fazendo um curso de risco financeiro, me deparo com i desconhecido.
Leiga! Sou nulo! Zero!
Menor que nada...

Kumom em mim!
Ontem!

Mas veja você aos 30, me vejo com 8 na frente da sala com o giz na mão. 
O Calculo está na tela e nenhuma idéia do que fazer com Y.

SOCORRO!rs

4 de junho de 2013

Escrever e Ser

“Pior do que uma mulher que fala o que pensa é uma mulher que escreve.”

E eu faço ambas as coisas.
Terribler

3 de junho de 2013

Segundo Aniversário! # 373


2 Anos...
São 730 dias.
Devem dar 17 mil horas, calculei por cima.
E estamos ai. Constantemente Aqui.
Aliás estivemos ausente.
Mas esse ultimo mês, foi diferente.
Bota diferente nisso. A minha vida profissional deu uma bagunçada na minha cabeça, mas o rumo que sigo, me anima muito que me dá muitas ideias.
Ideias de montão.
Mas enfim...
A Caroline parece que vai engrenar com 1 post por semana. Parece.
Rafael também está em um mês loucura, mas segundo ele vai se organizar.
É isso, sem promoções, sem sorteios, sem layout novo.
Ok vai, vou mudar o layout. Alguém me indica algo?
Ah!tô com uma amiga culturalmente interessada, que pode virar colunista também. Pra atualizar a gente, envolve-nos com o que a arte tem de bom.
Vamos lá, coragem que tem mais um ano pela frente.
Mas com o mesmo carinho de sempre.

Parabéns pra gente!

30 de maio de 2013

Etc & Tal # 372 - Por Caroline

"Vão os anos, apagam os danos Enganos, mas sempre você nos meus planos"

E ainda sim estava tudo certinho, cada coisa no seu canto, duas exatidões funcionando perfeitamente bem, juntas finalmente. 
Muito diferente das outras e talvez fosse isso que fazia essas tais duas engenhocas funcionarem tão bem, a maneira em que juntas espalhavam alegria e carinho e separadas ainda eram um indivíduo consciente de que não precisa da outra para funcionar, mas ainda sim era notável à qualquer que as visse juntas, como uma fazia bem para a outra, cultivavam isso para que durasse o máximo da forma mais natural possível. 
Ah meu querido, essas engenhocas são nossas vidas, nossos amores mal amados e treinados para um futuro conjunto pleno em outros amores, mais precisamente no nosso amor, do nosso jeito, no nosso tempo, no nosso equilíbrio.

por Caroline